sábado, 25 de novembro de 2017

A saga de Long John contra Michael Fear

Saído de mais uma reunião em plena sexta-feira à noite, pensei que o novo mas já tradicional samba da Praça Tiradentes, Pede Teresa, seria alívio suficiente para o fim de semana. Fiquei pouco, e logo me entreguei ao meu local de reflexões predileto: a linha de ônibus 371, que vai da Praça Tiradentes à Praça Seca, mais conhecida pelos queridos leitores por seu antigo número, 284. 
No entanto, tive que lançar um sorriso escancarado no Instagram após perceber que meu saudoso amigo John Silver, o maquiavélico e atemporal pirata perneta, me enviava novo relato por e-mail. Adquiriu novo rival em terras caribenhas, e por isso esteve sem tempo de escrever para este blog, mas agora nos transmite suas recentes aventuras.

"Caro, Allysson,

Você tem razão na sua pinimba sexagenária contra estes comedores de hambúrguer do Atlântico Norte. Eu, em minhas inesgotáveis tramas contra a Coroa Inglesa, não percebi como a vida tem mudado e a cara do inimigo vem em cores vermelha, azul e branca, com estrelas tão hospitaleiras como balas de canhão! Suas perseguições implacáveis a piratas de todo o mundo vem causando problemas a Cão Preto, que hoje navega pelo Pacífico Vermelho, e a outros amigos escorregadios que hoje se dedicam a atividades em terra firme, defendendo sua lama preta que está valendo mais que ouro.
Muitas mudanças para uma raposa velha como eu! Hahaha. Mas nestas últimas tempestades, tenho enfrentado um maldito lacaio da águia do norte, que se apresenta com vestes ainda mais folclóricas que as minhas, fala um linguajar pomposo que deve ter descoberto em livros tão mofados como sua cara feia. Penteia cuidadosamente os cabelos para trás e usa o nome de Michael Fear, que pegou emprestado para se parecer mais com seus senhores. Comanda uma grande frota, mas o navio principal recebe o nome de Pau Brasilis, onde trata os tripulantes a punho de ferro, sob ameaças. É um comandante asqueroso, e quando vai dormir em sua cama de madeira a tripulação canta alegremente "Oh! Oh! Oh! Fear go home!". Não demora muito lhe entregarão o Sinal Preto.
Nossas batalhas tem sido duras, mas creio que logo atrairemos seus tripulantes para a pirataria. Fear nos ataca com bombas de gases venenosos e seu poderio bélico é bem maior, mas nada entende das manobras faceiras da pirataria. A luta é cansativa e desanimadora, mas temos encontrado entre nós mesmos o ânimo para seguir em frente.

Abraço, marujo!
Long John Silver"